Indicação bybina

sábado, 23 de julho de 2011

Gírias de Paulista




Farol = Semáforo
Xaveco = Cantada
Holerite = Contracheque

Catraca = Roleta (de ônibus)
Carta = Carteira de motorista (CNH)
Sorvete de palito = Picolé

Intercalam um "I" entre o "E" seguido de "M" ou "N" = Dizeindo, fazeindo, quareinta, seimpre, etc.

Léro = Mentira
Truta = Amigo

E ae, chega ai truta, colé as treta? = Oi amigo, como estás?

Cê = Você
Guia = Meio fio
Pebolim = Futebol de mesa

Aí mano, tá me tirando? = Usada quando o paulista acha que está sendo sacaneado

Marronzinho = Funcionário da CET
Nimim = Usado para especificar algo na 1ª pessoa. Ex.: "tá lôco mano? Não réla a mão nimim".
Bexiga = Balão de aniversário
Bumba ou busão = Ônibus coletivo

Cara = Expressão de tempo (hora). Ex.: "Esperei a mina uma cara meu".
Meu = Palavra empregada em todas as frases, podendo significar pessoa ou apenas ser uma expressão, como "uai" para mineiros

Rangar ou bater uma xepa = Comer
Só no farelo = Cansado
Trocar idéia = Falar

Achado em blogduclone.blogspot.com

Bjks, Bina



9 comentários:

  1. Bina, haha adoreii esse post!!

    beeeijo,
    Tá rolando sorteio lá no meu blog, vc escolhe o prêmio, dê uma olhadinha, tá?
    www.modamanialoja.blogspot.com/sorteios

    ResponderExcluir
  2. legalzinho algumas coisas então certas

    ResponderExcluir
  3. legales me ajudou muito no trabalho da escola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, estou preparando novas regiões.

      Excluir
    2. faz uns da Região BAHIA

      Excluir
  4. Faltou trampo = trabalho

    ResponderExcluir
  5. Caaaaaaaaaaaaaaaaaara , eu sou Paulista e odeio meu sotaque ;(

    ResponderExcluir
  6. Dar um pião: Não significa presentear seus filhos ou sobrinhos, e sim fazer um role – sair para curtir, passear –Vamo da um pião?

    Dar um tiro: Calma não vamos matar ninguém. Quando o paulistano vai cheirar uma carreira de farinha/cocaína ele da um tirinho! Quando vai usar pedra/crack ele da uma paulada e quando fuma maconha, fuma UM
    Ponto de droga em São Paulo era boca, hoje é biqueira e quem fica vendendo a droga é chamado de VAPOR talvez porque evapora quando a policia chega.

    Parça: “Abreviação” de parceiro, gíria atualizada igual a mano. E ai parça, firmeza?
    Firmeza: Tudo bem?

    Só de migué/ficar de migué: Só observando, ou ficar tranquilo de boa em casa só de migué, entende!?

    Fazer uma fita/uma sena: Sair para roubar, ou quando acontece alguma coisa interessante, mano c viu que sena que fita que aconteceu?

    Moiado: não sei porque, mas é usado quando tem policia na quebrada – tá moiado! Ou quando um amigo te chama pra fazer uma balada e preocupado em dar perdido na sua namorada, você fala pro seu amigo, Ta moiado, é como se fosse - Cara não vai dar pra ir

    Chavoso(a): Alguém bem vestido que esta na moda, hoje em dia vinculado a ostentação, veio da gíria chave/ Chave de cadeia que nesse caso é alguém que chama atenção dos verme/coxinha (policia).

    Dar perdido: sumir sem dar satisfação para sua namorada(o), ou dar perdido na policia, fugir da policia.

    Zica: -Que bagulho zica. Algo interessante! Ou quem fez algo muito foda, Esse mano ai é zica! ou ate mesmo usado para falar de quem é do crime. Também pode ser usado como falta de sorte -Esse ai é um cara zicado.

    E ai Chapa: De meu chapa
    Ta chapando: Usado quando alguém faz alguma idiotice, quando esta atrasando o lado de alguém e quando esta bebendo cachaça de mais.

    Quebrada: Seu lugar nativo de origem, bairro onde mora ou nasceu – minha quebrada.

    Vou colar: Mano vamo colar ali comigo no posto? – Vou sim, vou ir com você.

    Bagulho: Qualquer coisa, qualquer objeto ou qualquer tipo de droga.

    Desandou: Alguém tradicionalmente comum que desandou nas drogas, ou na vidado crime.

    Zé polvinho: Vizinho ou curiosos que gostão de cuidar da vidas dos outros.

    Tá me tirando: É como os paulistanos se defende de uma ofensa, um constrangimento.

    Pagando um pal: paquera, achou alguém muito interessante.

    Buzão: paulistano não pega ônibus, pega buzão. Não para no semáforo e sim no farol ou no sinal

    Balada: Não vamos em nighit club e nem em boates, aqui nois vamo é pra balada.

    C ta ligado? Você entendeu?

    Da hora: Algo legal - Que barato da hora!

    Barato: Não é algo em oferta e sim quando alguém usa substancias ilícitas, e já tá dando barato, tendeu? Barato também pode ser usado como expressão para qualquer objeto assim como Bagulho, Que barato/bagulho da hora!

    Dixavar: dixavar alguém na porrada, moer alguém de tanto bater. Ou também quando você vai fumar maconha ai você pega uma paranga(pacotinho de maconha) e dixava para poder bolar/enrolar um baseado.

    Tomou um salve: Mano, c viu a treta? o cara ali tomou um salve, os cara dixavaro ele na porrada. Ou pode ser usado para cumprimentar um amigo manda um salve pro parça lá!

    Treta: Briga

    Tiozinho(a): senhores de idade

    Dar um tempo: Parar por algum tempo de fazer alguma coisa – vou dar um tempo com as baladas porque agora tô namorando

    Vasa/vasar: não é nenhum tipo de vazamento e sim ir embora, ou quando alguém manda você ir embora te expulsa, -Sai fora, vasa!

    Fui espirado: Vai fazer algo de errado na favela que os “meninos do morro” te espira da quebrada, te expulsa da favela. Quase como mandar vasar mas em gênero e grau bem maior, com risco de vida.

    Jão: Quando se esta conversando com um amigo –Eai jão firmeza. Ou quando quer se ofender alguém – vai o seu Jão otario.

    Cabuloso: De encabular, pode ser usado para o sujeito –Que mina gostosa, que mina encrenqueira – que mina cabulosa

    Ta na menisquencia: Pouco usada na zona sul, refere-se a pão-durismo. Quando nega-se algo.

    Mano/Mina: Clássicas difundida em todo Brasil, portanto dispensa esclarecimento.

    ResponderExcluir

Gostou?! Comentem...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...